Como Dividir o Orçamento Familiar? Quanto em dinheiro devemos separar para cada setor de nosso cotidiano?

A organização financeira correta pode lhe auxiliar a não cair em perrengues quando situações adversas forem presentes. Crises são comuns, mas quem está mais bem preparado às enfrenta facilmente.

Tem uma família grande e quer organizar seu dinheiro mensal? Então leia aqui no Plataforma Brasil e aprenda a Como Dividir o Orçamento Familiar!

Como Dividir o Orçamento Familiar?

Mas afinal, como podemos dividir o salário de duas ou três pessoas da família para os gastos mensais? Quanto vai para lazer? Quanto fica em gastos essenciais?

Especificamos abaixo. Leia:

Reserva de emergência

Como Dividir o Orçamento Familiar Reserva de Emergencia
Como Dividir o Orçamento Familiar Reserva de Emergência

A reserva de emergência é o primeiro passo que merece sua atenção antes de aprender a como dividir o orçamento familiar, afinal, o nome da mesma já diz tudo sobre sua importância.

Nunca estamos preparados para uma surpresa ou emergência desnecessária, ao menos não 100%. Porém, podemos nos prevenir para eventuais situações.

Mas como fazer isso? Construindo uma reserva de emergência, tornando-se assim mais preparado para situações adversas.

Afinal, quando falamos em orçamento familiar, estamos mencionando mais de uma pessoa, e com certeza amamos todas elas a ponto de não desejar que as mesmas passem necessidades.

A reserva de emergência deve ser correspondente a:

  • 6 meses o valor de recebimentos de um assalariado ou de seu custo de vida mensal;
  • 12 meses de faturamento de um autônomo ou de seu custo de vida mensal.

Caso parar pra fazer as contas, o assalariado ainda conta com o seguro desemprego, que podendo chegar a 6 meses de auxílio também completa 1 ano junto ao valor economizado.

Portanto, faça a conta de quanto vale o seu custo de vida e multiplique conforme mencionado, separe esse valor e crie sua reserva de emergência o quanto antes!

Gastos essenciais

Como dividir o orçamento familiar? Comece com os gastos essenciais, afinal, como o próprio nome indica são gastos que precisam ser feitos todo mês.

Junte o salário dos integrantes da família, seja um casal ou então com o adicional de algum filho que trabalha e mora na residência.

Dessa forma, ao menos 50% do total devem ser destinados aos custos essenciais, assim como água, luz, internet e comida. Algumas pessoas aumentam esse percentual para 60%.

Mas, outras pessoas diminuem esses gastos para 40%, procurando economizar na luz e no aluguel, destinando os outros 10% ou 20% para investimentos.

Investimentos

Os investimentos são tão essenciais como qualquer outro gasto, assim como lazer. Afinal, garantem um futuro melhor para nós e nossos filhos.

São separados em dois setores: de curto e longo prazo. O primeiro tem a ver com aquisições como troca de carro, de celular ou então um computador novo.

Já o segundo está consistido em investimentos de longo prazo, como a sua liberdade financeira, o dinheiro pra pagar a faculdade dos filhos ou então comprar a casa dos sonhos.

O valor retirado para os investimentos pode e deve variar entre 20% e 30%, mas algumas pessoas que se importam mais com o futuro chegam a colocar 40% de todo o valor em investimentos.

Lazer

Já o lazer é o mais dispensável entre todos, mas precisa estar na lista, afinal, ninguém é de ferro e merece sair pra curtir um cinema de vez em quando, pedir uma pizza ou um sushi.

Separe algo em torno de 10% a 15% de sua renda mensal para o lazer de sua família ser farto e suficiente.

Métodos de Divisão do Orçamento Familiar

Como dividir o orçamento familiar? Abaixo deixamos alguns métodos exclusivos que retiramos de nossa publicação sobre planilha de controle de gastos mensais. Confira:

Método 60-10-10-20

Baseado em 4 formas de separar o seu dinheiro. São elas:

  • Gastos essenciais (luz, água e aluguel): 60% de sua renda;
  • Objetivos de curto prazo (comprar seu guarda-roupa ou computador dos sonhos): 10%;
  • Objetivos de longo prazo (investimentos em rendas fixa ou variável, etc.): 10%.
  • Gastos com lazer (pizza, xis, cinema ou até mesmo a Netflix): 20%.

Método 50-30-20

Já no método 50-30-20 as coisas mudam.

O dinheiro gasto de forma essencial é diminuído e dá lugar ao lazer e aos investimentos.

Veja:

  • Gastos essenciais: 50% de sua renda;
  • Gastos com lazer: 30%;
  • Objetivos de curto e longo prazo (investimentos): 20%.

Essa planilha é indicada para pessoas mais jovens e que possuem um número menor de gastos essenciais.

Método 50-15-35

Essa planilha é indicada pra jovens que querem uma boa quantia de dinheiro no futuro, ou adultos que buscam investir pesado em sua aposentadoria.

Ela é caracterizada por 50% em gastos essenciais e 15% em lazer, com viagens, cinema e pizzas, por exemplo.

Veja como ficam os 35% restantes:

  • Gastos essenciais: 50% de sua renda;
  • Gastos com lazer: 15%;

O que achou das nossas dicas sobre como dividir o orçamento familiar? Vai começar a buscar uma organização financeira mais sofisticada? Siga nossas dicas e obterá sucesso!